CARLOS MOISES – GOVERNADOR

BOMBEIRO MILITAR
PSL
Santa Catarina (SC)
Ensino superior completo
(48) 3665-2000

(11) Aprovaram

(7) Desaprovaram

Sobre mim

Carlos Moisés da Silva
Nascimento: 17 de agosto de 1967
54 anos
Naturalidade: Florianópolis,
Santa Catarina (SC)
Partido: PSL

Filho de Domingos da Silva e de Irene da Silva. Casou com Kesia Martins da Silva, com quem teve as filhas Sarah e Raissa.

Possui Bacharelado e Mestrado em Direito pela Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL), onde lecionou Direito Administrativo e Direito Constitucional. É licenciado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Iniciou na carreira como Bombeiro, formou-se pela Polícia Militar no ano de 1987 (época em que os bombeiros e policiais militares integravam a mesma corporação), e tornou-se Oficial em 1990.

Transferiu-se para Tubarão/SC, onde foi Comandante da Unidade do Corpo de Bombeiros por 18 anos. Foi ainda Corregedor-Adjunto da Corporação de Bombeiros, Coordenador Regional de Defesa Civil do Estado de Santa Catarina e Assessor Técnico da Diretoria de Planejamento da Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania. 

Em 2016, foi promovido a Coronel e passou para a reserva do Corpo de Bombeiros. 

No ano de 2018, filiou-se ao Partido Social Liberal (PSL), disputou eleições ao cargo de Governador do Estado de Santa Catarina, fez campanha como “Comandante Moisés”, e foi eleito em segundo turno com 2.644.179 votos. Tomou posse em 1º de janeiro de 2019, para mandato até 2023, sendo sua Vice-Governadora Daniela Reinehr (PSL) – a primeira mulher a ser eleita para tal posto do Executivo Estadual. 

Há 86 anos que um militar não assumia o governo catarinense, o último foi o Major Ruy Zobaran, não eleito, mas nomeado pelo Governo Federal como Interventor.

Durante as férias de Moisés (de 6 a 20 de janeiro de 2020), assumiu interinamente o Governo do Estado Daniela Reinehr – a primeira mulher a ocupar o cargo no Executivo catarinense.

Em 23 de outubro de 2020, iniciou sessão do Tribunal Especial (formado por 5 deputados e 5 desembargadores), reunido no Plenário da Assembleia Legislativa do Estado, para julgar pedido de impeachment contra o Governador, Carlos Moisés, e a Vice-Governadora de Santa Catarina, Daniela, no caso de equiparação salarial entre procuradores do Estado e da Assembleia Legislativa. No início do dia 24, o Tribunal decidiu pelo acolhimento da denúncia contra o Governador (6 votos a favor do recebimento e 4 contra) e pelo arquivamento da denúncia contra a Vice-Governadora (houve empate e o Presidente do Tribunal Especial, Ricardo Roesler, também Presidente do Tribunal de Justiça do Estado, exerceu seu voto de minerva).

Com esta decisão, Carlos Moisés foi afastado no dia 26 seguinte, por até 180 dias – período em que poderia tratar de sua defesa e o Tribunal Especial trataria do processo de julgamento do denunciado.

No mesmo dia, na Casa da Agronômica, a Vice, Daniela Reinehr, assinou o Termo de Posse como Governadora interina do Estado e exerceu a função durante o afastamento do Governador – foi a segunda vez que assumiu provisoriamente o Executivo.

Em 27/11/2020, o Tribunal Especial de Julgamento absolveu o Governador Carlos Moisés da denúncia de crime de responsabilidade na concessão de equiparação salarial aos procuradores do Estado em relação aos procuradores da Assembleia Legislativa catarinense, foram 6 votos contrários ao afastamento do Governador, 3 integrantes favoráveis e 1 abstenção. Dessa forma, o processo foi arquivado, Daniela deixou a interinidade no comando do Executivo e Carlos Moisés reassumiu as funções de Governador.

Por decisão do Tribunal Especial de Julgamento, avaliando um segundo pedido de impeachment, de denúncias de crime de responsabilidade na compra dos 200 respiradores, pagos antecipadamente e não entregues; ao prestar informações falsas à CPI dos respiradores; no processo de contratação do hospital de campanha de Itajaí; e ao não adotar procedimentos administrativos contra os ex-secretários de Estado Helton Zeferino e Douglas Borba, Carlos Moisés foi afastado por até 120 dias, com 6 votos pronunciados pelo acolhimento da denúncia, no dia 26/03/2021. Com isto, Daniela Reinehr reassumiu como Governadora interina, a partir de 30/03/2021.

Finalmente, em 7 de maio do mesmo ano, o Tribunal Especial de Julgamento, por 6 votos a 4, absolveu Moisés e ele retornou ao cargo de Governador do Estado.

Ver mais

Eleições disputadas

ANO CARGO PARTIDO VOTOS SITUAÇÃO
2018 GOVERNADOR, SANTA CATARINA PSL 1.071.406 SEGUNDO TURNO
2018 GOVERNADOR, SANTA CATARINA PSL 2.644.179 ELEITO

Agendas

Notícias Relacionadas

Vídeo

Acesso Portal

error: Alerta: Conteúdo Protegido!